JVF Empreendimentos Imobiliários

Blog

Saldo Devedor do Financiamento: saiba o que ocorre após a compra

saldo devedor financiamento
Compartilhe
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Comprar um apartamento é o sonho de milhares de brasileiros, muitas vezes alcançado através do financiamento. Porém, ainda que seja uma grande conquista e ajude a melhorar a vida de várias famílias, a verdade é que muitas delas não sabem tudo que precisam sobre esse método de compra e se surpreendem com coisas como o saldo devedor do financiamento. 

Se você nunca ouviu falar nesse saldo, talvez se assuste um pouco ou até mesmo se surpreenda quando se deparar com esse detalhe em seu contrato. Mas o saldo devedor é um item obrigatório de todo contrato de financiamento e dita os custos que você terá no futuro após financiar seu apartamento. 

Quer descobrir, afinal, o que é o saldo devedor de financiamento? Nos acompanhe neste artigo e confira tudo o que você precisa saber sobre ele!

O que é o saldo devedor de financiamento?

Você já deve conhecer o processo de um financiamento de imóvel. Através dele, você paga uma entrada do valor total do apartamento, e o resto do valor é financiado pelo banco de sua escolha. 

Nesse processo, o saldo devedor de financiamento diminui o que você já pagou, inclusive as parcelas do financiamento e entrada, e o valor total do imóvel, apresentando a quantia restante que ainda falta pagar até o fim do contrato. 

No entanto, o que confunde muita gente é que esse saldo devedor pode sofrer ajustes, que influenciam diretamente nas parcelas mensais pagas por você. Caso você não preste atenção nesse reajuste, pode, no fim do financiamento, acabar descobrindo que ainda tem um valor à pagar. 

Mas, afinal, por que esse reajuste ocorre? Nos acompanhe mais um pouco e entenda melhor. 

Por que o saldo é reajustado?

Apesar de você fechar o contrato de financiamento com um valor definido, o mesmo pode variar para mais até que todo o saldo devedor seja quitado. Isso acontece porque os valores das parcelas de financiamento são corrigidas mensalmente de acordo com índices relacionados à inflação e consumo. 

Os índices utilizados para a correção monetária podem variar, inclusive, de acordo com o tipo de compra de imóvel que você está realizando. Você está financiando um imóvel que já está pronto para morar? Ou você está comprando um apartamento na planta? 

Essas questões ditam se as parcelas serão corrigidas pelo INCC, por exemplo. Abaixo, entenda melhor cada um dos índices que podem ser utilizados para corrigir as parcelas do imóvel. Confira!

INCC

O Índice Nacional de Custo de Construção (INCC) é uma das taxas utilizadas pelas construtoras para corrigir, mensalmente, os valores das parcelas levando em consideração os custos que elas estão tendo na compra de material de construção. 

Afinal, o preço de qualquer produto sofre com inflação, e por isso a correção precisa recair também na parcela do financiamento. O valor que você paga será corrigido a partir desse índice caso você tenha adquirido um imóvel na planta e ele ainda esteja em processo de construção. 

IGP-M

Já o Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) influenciará as parcelas caso você adquira um imóvel pronto diretamente com a construtora, ou seja, sem o intermédio de um banco. 

Esse índice também é calculado mensalmente, levando em consideração outros indicadores presentes no mercado. O cálculo pode soar um pouco complicado, mas leva em consideração tanto o INCC, quanto o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) e Índice de Preços por Atacado (IPA). 

Como faço para calcular o valor da parcela?

O seu contrato de financiamento indica, primeiramente, se as parcelas serão corrigidas em D1 ou D2, ou seja, levando em consideração os índices de 1 ou 2 meses antes da parcela que será paga. 

Na prática, isso significa que para saber o valor da parcela de do mês 07/2019, você precisa multiplicar o valor da sua parcela pela porcentagem de correção do índice, levando em consideração o mês 06/2019 ou 05/2019, a depender se é D1 ou D2. 

Quais são as recomendações ao proprietário do imóvel?

Acompanhar as atualizações de parcelas garante que você não tenha surpresas no fim do financiamento. Caso não pague as parcelas já com o valor atualizado, ao fim do contrato você terá que desembolsar todo o valor acumulado referente às atualizações do saldo. 

No caso do financiamento com um banco, esse pagamento tem um prazo de 60 meses, e, caso não seja realizado, há o risco de perda do imóvel.  

Agora que você já sabe o que acontece com o saldo devedor do financiamento após a compra do imóvel, compartilhe esse artigo nas redes sociais para que outras pessoas também conheçam!

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta