JVF Empreendimentos Imobiliários

Blog

Dicas de como conseguir um financiamento

Compartilhe
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Conseguir um financiamento é um processo burocrático. Mesmo com toda a documentação em mãos, ainda há chances de ter a análise de crédito do financiamento habitacional reprovado.

Os financiamentos são feitos pelos bancos que pagam ao vendedor a quantia que quem deseja comprar quer financiar.

Até o proprietário quitar a dívida, o imóvel passa a ser do banco e não pode ser financiado.

Saiba como funciona passo a passo o financiamento imobiliário

A primeira etapa do financiamento é separar toda a documentação necessária.

Neste momento inicial, é preciso entregar originais e cópias de RG e CPF.

Quando for casal, é preciso disponibilizar a documentação dos dois, o comprovante de estado civil e comprovantes de renda (extratos bancários, declaração de imposto de renda do casal e holerites).

Caso você seja autônomo, pode comprovar renda a partir do contrato de prestação de serviço, recibo de pagamentos por trabalhos prestados ou por uma Declaração Comprobatória de Recepção de Rendimentos (Decore), que é feita por um contador.

Essa comprovação de renda irá indicar a capacidade de pagar pelas prestações, já que, o valor das parcelas não pode ser maior que 30% da renda familiar bruta.

Também é feita uma análise cadastral do Serviço de Proteção ao Crédito (SOC) e Serasa.

Caso não haja nenhuma restrição, o dinheiro é liberado.

Após isso, o banco manda profissionais capacitados (empresa de engenharia e arquitetura) para fazer a avaliação do imóvel para confirmar se o valor financiado está de acordo.

Estando tudo certo, o banco faz um contrato onde tanto o comprador quanto vendedor devem assinar.

Este contrato precisa ser registrado no cartório e levado até a agência bancária.

Após isso, o valor do imóvel é depositado na conta do vendedor e o comprador passa a pagar o parcelamento.
Em geral, esse processo dura em torno de 90 dias.
Você pode ainda fazer um financiamento diretamente com as construtoras. No entanto, esse tipo de transação possui mais risco para os compradores.

Isso porque, as empresas podem financiar a construção do imóvel com algum banco e, nesse caso, o imóvel fica hipotecado ao banco.

Caso a empresa entre em falência, o comprador perde o imóvel.

Ou ainda o comprador pode quitar seu imóvel com a construtora e ele continuar hipotecado, o que faz com que seja preciso exigir que a construtora tire o imóvel da hipoteca da instituição financeira.

O que acontece se não pagar a dívida do financiamento imobiliário?

Caso o atraso seja muito grande, o banco pode entrar com uma ação judicial e ficar com o imóvel, que é leiloado.

O dinheiro é usado para pagar a dívida do comprador com o banco e as despesas judiciais que o banco teve.

Se sobrar algum dinheiro, é devolvido ao consumidor.

A multa por atraso não pode ser maior de 2% em relação ao total da dívida.

Já a taxa de juros não pode ultrapassar 1% do valor total da dívida.

9 Dicas para Conseguir um financiamento

Para conseguir um financiamento imobiliário, é preciso passar por diversos processos burocráticos.
Muitas vezes, as pessoas não conseguem ter o financiamento aprovado por falta de experiência.
Pensando nisso, iremos lhe dar 9 dicas para aumentar suas chances de conseguir um financiamento.

Essas dicas servem tanto para conseguir um financiamento pela Caixa Econômica Federal quanto em outros bancos. Confira:

1. Abra a conta em um banco que deseja ter o financiamento aprovado

O fato de ter uma conta corrente no banco em que está buscando financiamento costuma ser muito útil tanto na aprovação de crédito quanto para conseguir melhores taxas de juros no financiamento.

Isso faz todo o sentido, pois, dessa forma, o banco possui acesso a todas as suas transações financeiras, tendo conhecimento tudo que entrou e saiu de sua conta.

Se você mantiver suas contas em dias, mesmo que sejam parcelamentos, as chances de ter o financiamento aprovado serão maiores.

Isso porque, o gerente irá constatar que você é um bom pagador e, dessa forma, possui uma tendência maior de manter a quitação das parcelas em dias.

2. Realize um “Cadastro Positivo”

A Serasa Experian oferece a opção do “Cadastro Positivo”, que deixa os bancos e empresas verem que você está com o pagamento de suas contas em dias.

Quando no seu Cadastro Positivo consta que você honra com seus parcelamentos sem atrasos, você pode conseguir com maior facilidade empréstimos e financiamentos com taxas de juros menores.

Procure a Serasa Experian de sua cidade e leve seus documentos para fazer seu Cadastro Positivo.

3. Deposite no banco todo o dinheiro que ganha

Você fez um trabalho ou vendeu algo? Deposite o dinheiro em sua conta.

Esses depósitos irão ajudar a comprovar seu orçamento e de que é capaz de arcar com o financiamento.

Se você for autônomo ou tiver mais de uma renda, o extrato de suas movimentações bancárias funciona como comprovação de renda.

4. Abra uma empresa como um Microempreendedor Individual (MEI)

Se você for um trabalhador informal, pode regularizar sua situação abrindo uma empresa como Microempreendedor Individual.

O processo é muito simples e pode ser feito quase todo pela internet através do Portal do Empreendedor.

Dessa forma, ficará mais fácil de você conseguir crédito de financiamento.

Principalmente, porque você passa a declarar imposto de renda, além de ter benefícios como aposentadoria e auxílio doença.

Certamente, você só terá a ganhar.

5. Separe seus comprovantes de renda

Para fechar um financiamento, você terá que comprovar que possui dinheiro suficiente para assumir o financiamento.

Para isso, você deve juntar sua declaração de Imposto de Renda, extrato de transações bancárias e holerites (contracheques). Tudo isso é aceito como comprovante de renda.

Em relação ao extrato do banco, separe as informações dos últimos três meses.

6. Limpe seu nome

Se tiver alguma pendência em seu CPF, resolva antes de solicitar financiamento no banco.

Busque fazer negociações de dívidas com as empresas.

E consulte se possui pendências no Serviço de Proteção ao Crédito e Serasa.

7. Faça simulações em sites especializados em financiamento

Os sites que são especializados em créditos de imóveis facilitam para quem quer aprovar um financiamento.

É possível contar com atendimento especializado e você envia sua documentação que a instituição se responsabiliza em reencaminhar para os diversos bancos.

Assim, você tem a possibilidade de receber propostas de diferentes bancos, sem ter o trabalho de ir peregrinar em várias agências bancárias.

E, o melhor, tudo isso é sem custo nenhum, já que os sites recebem comissão dos bancos.

8. Tente sempre negociar

Para o financiamento, há uma série de negociações que podem ser feitas.

Os servidores públicos, por exemplos, possuem maior vantagem. Principalmente, quando se busca financiamento em bancos públicos.

Se for seu primeiro imóvel e você já trabalhou 3 anos de carteira assinada (não precisa ser contínuo) também pode usar o seu Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) para dar entrada no financiamento ou amortizar as parcelas.

Você pode ainda buscar fazer negociações pessoalmente com o proprietário, já que muitas vezes, os valores dos imóveis divulgados são super valorizados.

9. Consulte as exigências

A maioria das instituições financeiras, inclusive a Caixa Econômica Federal, exige um valor de no mínimo 50% para que se dê entrada no imóvel.

Além disso, os bancos cobram uma taxa média de 10,70% para realizar o financiamento.

As instituições financeiras também exigem que o valor das parcelas do financiamento comprometa no máximo 30% da renda familiar.

Esta é uma forma de proteção que as instituições financeiras usam, ainda mais em tempos de crise.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta